DOR NA COLUNA

Em uma composição precisa de 33 vértebras por onde passa a medula espinhal – em uma estrutura sensível que funciona como canal de comunicação
entre o cérebro e as demais partes do corpo, a coluna é responsável pela sustentação e pela movimentação do corpo humano.
Além de sua delicada e importante função ela possui uma grande resistência e representa 40% do tamanho do ser humano proporcionando a
flexibilidade e os movimentos realizados pelo corpo.

dores na coluna

A dor de coluna está entre as dores mais comuns por diferentes causas. Podem ser consequência de noites dormidas em posições inadequadas, vícios posturais,
algum esforço acima do normal, entre outros problemas possíveis. De um modo geral elas são passageiras, mas podem também ser muito intensas ou repetidas.
Sempre é importante ficar atento e procurar ajuda para resolver definitivamente.

Para que se possa compreender melhor podemos dividir a coluna em partes:

  • Cervical – fica entre a cabeça e o tronco
  • Dorsal –  parte central das costas
  • Lombar – fica localizada acima do quadril na curva
  • Sacro – a parte mais inferior da coluna

COLUNA VERTEBRAL

As dores na coluna podem ser visualizadas por essa divisão:

Dor cervical: é uma das dores mais comuns de coluna, caracteriza-se pela dor e rigidez transitória na região entre o tronco e a cabeça.
As causas podem ser muitas, desde vícios posturais até atividades extenuantes ou braçais.
Manifesta-se com frequência em pessoas de mais idade, principalmente as que ficam muito tempo sem fazer nenhum exercício.

Dor dorsal: esta dor é a menos frequente, em cada pessoa pode aparecer com sintomas diferentes.
Pessoas que passam muitas horas pressionando a coluna para trás, como motoristas de veículos pesados possuem esta dor mais frequentemente.

Dor lombar: esta, sem dúvida pode ser considerada a campeã entre as dores que as pessoas sentem, perdendo apenas para a cefaleia.
É uma dor que atinge mais de 80% da população adulta com idade inferior a 50 anos. De fato, ela possui até um nome próprio como dor e não como doença – é a lombalgia,
porque afeta a coluna lombar. A lombalgia não é uma doença, mas um sintoma e este pode ter causas bastante diferentes.

Dor no sacro: Sacroilíaca é a dor que ocorre abaixo da área lombar e nas nádegas, no entanto, muitas vezes a origem do incômodo é difícil de ser identificada. Embora não seja claro o modo como a dor é causada, os especialistas suspeitam que há uma alteração no movimento normal da articulação, que pode ser a culpada que provoca a dor sacroilíaca. Esta fonte de dor pode ser provocada por – Muito movimento – hipermobilidade ou oscilação. A dor geralmente é sentida na parte inferior das costas e/ou quadril e pode se estender para a região da virilha. – Pouco movimento – hipomobilidade ou estática. A dor muitas vezes ocorre em um lado da região lombar ou nas nádegas, podendo irradiar para as pernas. O incômodo permanece acima do joelho, mas às vezes pode se estender até o tornozelo ou os pés. A dor é semelhante à ciática, ou dor causada no nervo ciático. Mulheres grávidas tem essa dor com maior frequência.

Nosso andar, sentar e/ou apenas existir como um ser humano ereto, podem ser desencadeadores de alguma dor.

Há alguns fatores de risco que colaboram para causar dores na coluna:

  • Excesso de peso – Ter sobrecarga de peso no corpo é o maior inimigo da coluna.
  • Sedentarismo – Ficar imóvel sem fazer diferentes atividades físicas é um fator de grande ajuda para as dores se fixarem.
    Os exercícios dão fortalecimento muscular, aumento da flexibilidade e melhoram a irrigação sanguínea nas fibras musculares da região dorsal.
  • Carregar peso de forma excessiva – Apoiar bolsas ou sacolas pesadas em um só lado do corpo pode agravar as dores na coluna ou até torná-las crônicas.
  • Tabagismo – Toda substância que prejudica a circulação sanguínea, tira a maleabilidade por dar menor irrigação dos vasos nos discos vertebrais que protegem a coluna.
  • Idade – Este fator de risco, infelizmente, não pode ser alterado. Pessoas acima dos 60 anos têm mais chances de sofrerem dores, pelo fato de “tempo de uso”, pode-se dizer.
    Por isso, a importância da consciência do “bom uso da coluna” durante a vida que antecede este período maduro.
  • Inconsciência corporal – As pessoas fazem movimentos autômatos sem perceber se levantam corretamente ou sentam corretamente em uma cadeira por exemplo.
    O vestir-se, escovar os dentes… Enfim, se prestar atenção a seus movimentos poderá tratar sua coluna com respeito e não ter dores.

Algumas dicas simples:

  • Limite de repouso na cama – Estudos mostram que as pessoas que ficam longos períodos deitadas tem mais dor e mais dificuldade com tarefas diárias do que aquelas
    que permanecem mais tempo do dia ativas.
  • Mantenha-se em atividade – procure se Exercitar – Atividade é muitas vezes o melhor remédio para a dor nas costas.
    “Exercícios simples como caminhar pode ser muito útil”.
  • Sente-se com conforto – Apoie as costas no encosto da cadeira, de maneira que os joelhos fiquem acima do nível do quadril e os pés fiquem bem apoiados no chão.
    Se precisar use apoio para os pés e cadeiras com braços, pois não forçam a coluna e facilitam o ato de levantar.
  • Divida o peso – Se precisar carregar sacolas, bolsas, malas e outros, divida os pesos igualmente nos dois lados do corpo.
  • Levantar objetos do chão – Existe a técnica e postura correta para levantar objetos do chão – dobre os joelhos e não se curve para a frente,
    pois assim ficará para os músculos das pernas a subida e não para a coluna.
  • Entrar e sair de veículos – Evite torcer as costas – tanto para entrar como para sair de um veículo, sente de lado e gire as pernas depois para dentro.
  • Use escadas e apoios – Sempre que o objeto estiver acima da altura de sua cabeça, use escadas não force nem pule.
  • Sente-se para calçar e vestir – Não faça acrobacias ou torçoes para vestir ou calçar.
  • Evite analgésicos – Muitas pessoas, usam analgésicos, anti-inflamatórios e relaxantes musculares quando se trata de dores nas costas.
    Isso é apenas esconder um problema e não tratar.

Uma dor pode ter começado depois de um longo treino no ginásio, mas o que desencadeou isso, provavelmente foi construído há anos…
A maioria das pessoas tem má postura normalmente,
desde suas atividades diárias, até exercícios para corrigir podem piorar colocando pressão desnecessária sobre as costas.
“Pequenas coisas se somam” –
“Você pode aumentar a pressão sobre suas costas simplesmente inclinando-se sobre a pia incorretamente para escovar os dentes.
Mantendo a quantidade certa de curvatura na parte de trás retira a pressão dos nervos e reduz a dor.

Cuide-se, preste atenção em você!
Se sentir dor, procure um Fisioterapeuta para ver como você esta causando essa dor e como mudar isso.